Viva Mais

Ajudar ao próximo aumenta expectativa de vida

Segundo estudo publicado no periódico da American Psychological Association, pessoas que aderem ao trabalho voluntário com o objetivo de ajudar o próximo, e não a si mesmo, vivem mais.

Os pesquisadores da University of Michigan examinaram dados de uma amostragem de 10.317 estudantes do Wisconsin Longitudinal Study, desde a sua formação no ensino médio, em 1957 até o presente. 

Em 2004, os envolvidos disseram se haviam feito trabalho voluntário nos últimos 10 anos, além da regularidade do serviço. Eles responderam um pequeno questionário que abordavam as razões para aderir ao voluntariado. Algumas das motivações eram voltadas para os outros, como "acho importante ajudar o próximo" e algumas eram mais voltadas a si, "o voluntariado me faz sentir melhor sobre mim mesmo". 

A saúde física, condição socioeconômica, estado civil e fatores de risco para a saúde (fumo, índice de massa corpórea e uso de álcool) dos participantes, assim como saúde mental e apoio social foram levados em consideração na pesquisa. Muitas dessas informações foram colhidas 12 anos antes dos participantes serem questionados sobre as suas experiências no trabalho voluntário. Assim, os pesquisadores puderam determinar quantos participantes continuavam vivos em 2008. 

Essa é a primeira vez que uma pesquisa mostra que as motivações do voluntário também influenciam a expectativa de vida. Para os pesquisadores, isso acontece porque o voluntariado traz efeitos importantes na vida social do idoso, o que se reflete em sua saúde. No entanto, ainda não se sabe o porquê de influenciar na expectativa de vida. 

Fonte: Minha Vida

 

/MaisSaudeCard

/MaisSaudeAMI

/MaisSaudeAMI